Portal da Cidade Canoinhas

Papo de Especialista

Qual a relação da ansiedade e o emagrecimento?

A ansiedade já faz parte da nossa rotina, e o excesso dela pode comprometer o bem-estar.

Postado em 31/08/2021 às 10:43

(Foto: Ana Carolina Bauer – Biomédica)

Qual a relação da ansiedade e o emagrecimento?

A ansiedade já faz parte da nossa rotina, e o excesso dela pode comprometer o bem-estar. Além disso, o estar ansiosa é um dos principais vilões na hora da dieta.

Quando você está tenso, seu sistema produz adrenalina e cortisol, dois hormônios relacionados ao estresse. O estresse elevado reduz os níveis de serotonina do cérebro, o que pode fazer você sentir mais fome. No entanto existe uma serie de hábitos saudáveis que podem contribuir para controlar a ansiedade, dentre eles:

• Dê atenção a alimentação

Descontamos a ansiedade de diversas formas. Portanto, ao iniciar uma refeição, é importante que preste atenção na alimentação, coma devagar, mastigue bem os alimentos, isso te proporcionara uma maior saciedade.

Pessoas que sofrem com ansiedade tendem a buscar alívio nos alimentos com altas concentrações de carboidratos e açúcar. Assim, se tornam viciadas em alimentos desse tipo, progressivamente. O resultado é o ganho de peso. Vale enfatizar que a sensação de alívio é momentânea, fazendo com que esses indivíduos se sintam culpados por tal consumo. Como resultado, seu estado psicológico tende a piorar, levando-o a desejar ainda mais alimentos calóricos e doces.

• Pratique atividade física

Eles ajudam a reduzir o estresse e a controlar a ansiedade, aumentando a resiliência emocional, melhorando o equilíbrio de hormônios e neurotransmissores, além disso ajudam a manter o peso corporal adequado.

• Não pule refeições

Este hábito altera a glicemia e provoca mais a compulsão na refeição seguinte. Outra dica importante é: conheça as suas fraquezas e seus pontos fortes, assim você saberá que pontos devem ser aperfeiçoados.

É fato que as pessoas extremamente ansiosas são mais estressadas e propensas a comportamentos compulsivos e transtornos alimentares. Neste último, podemos destacar a compulsão alimentar, anorexia, bulimia nervosa, além de muitos outros. Contudo, ao adquirir hábitos saudáveis, o paciente encontrará equilíbrio para controlar ou minimizar o nível de ansiedade.

É importante fixar a ideia de que as mudanças progressivas são mais duradouras. Ao respeitar o tempo, o cérebro tende a entender as informações recebidas pouco a pouco. E se você não se sente bem procure um profissional que pode te orientar.


Fonte:

Receba as notícias de Canoinhas no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias